Práticas de MIF - Metodologia de Intervenção Fonológica não linear [contexto clínico]

APRESENTAÇÃO

Nos últimos anos, a Fonologia tem fortemente contribuído para a compreensão de aspetos do desenvolvimento da linguagem e fala infantis, típicos e atípicos. Atualmente, numerosos são os instrumentos aplicados à clínica que assentam nos modelos teóricos desenvolvidos. O ‘MIF - Metodologia de Intervenção Fonológica não linear’ (Alves & Reis, 2022), designação atualizada de ‘Os Sons d’A Relicário’ (versão 0, Alves, 2009; versão 1, Alves e Reis, 2011; versão 2, Alves, 2014, e Alves e Reis, 2014), consiste numa versão revista, atualizada e ampliada do instrumento a que sucede. Oferece um conjunto de estratégias de intervenção fonológica não linear que visam a (re)habilitação do sistema fonológico. A sua aplicação supõe conhecimentos do modelo teórico em que se enquadra, dos seus recursos e dos pressupostos da sua aplicação no contexto clínico, em crianças em idade pré-escolar ou escolar, com alterações de fala, linguagem oral ou escrita, no domínio fonológico.

OBJETIVOS

  • Compreender os pressupostos da avaliação e intervenção fonéticos e fonológicos, em particular os lineares e não lineares, relevantes para a Fonologia Clínica
  • Compreender e aplicar o MIF em patologias como a Perturbação Fonológica, na Perturbação (do Desenvolvimento) da Linguagem de base fonológica, na Dislexia, na Disortografia e noutras patologias afin

ESTRUTURA CURRICULAR

  • Fonética e Fonologia do português europeu
  • Pressupostos da Fonologia linear e não linear
  • Fonologia implicacional e generalização
  • Traços distintivos e Geometria de Traços
  • Apresentação do MIF · Aplicação do MIF em contexto clínico

DURAÇÃO E TOTAL DE CRÉDITOS ECTS

  • 6 horas de contacto (2h T, 2h TP, 2h PL) 21 horas de trabalho autónomo
  • 1 ECTS

RESPONSABILIDADE DO CURSO

CARGA HORÁRIA, HORÁRIO E PERÍODO DE FUNCIONAMENTO

Brevemente

VAGAS

Brevemente

PROPINA

Brevemente

PRAZOS DE CANDIDATURAS

Brevemente

EDITAL | CANDIDATURA Brevemente